O que um estagiário faz na Farmácia dos EUA

Olá pessoal, como estão as coisas? Terminei minha ultima semana de trabalho aqui na farmácia! Os últimos meses se arrastaram viu, tem que ter muita forca de vontade de dirigir 30 minutos todos os dias e trabalhar 40 horas por semana sabendo que você não esta recebendo nada por isso. Hoje vim falar pra vocês qual a rotina de um estagiário numa farmácia aqui nos EUA.
Os procedimentos nos EUA são um tanto diferentes do que no Brasil. Primeiramente, nenhum medicamento pode ser dispensad0 sem receita aqui. Outra diferença é que alem da tradicional receita medica, as farmácias também recebem receitas por telefone, fax ou receitas eletrônicas pelo computador (E-scripts). Os médicos também podem optar por autorizar refills em medicamentos de uso continuo. Uma grande diferença dos EUA é que os planos de saúde em sua grande maioria cobrem total ou parcialmente os custos com medicamentos. Outra coisa é que vários medicamentos aqui tem um custo exorbitantemente mais elevado que no Brasil. Isso é uma coisa que eu nunca vou entender.

Então cronologicamente para dispensar um medicamento seria assim:

1. O médico envia por fax ou eletronicamente a prescrição para um paciente, ou o paciente traz uma receita mé dica tradicional a farmácia.

2. O técnico em farmácia/estagiário precisa localizar o perfil do paciente no computador (cada farmácia utiliza um tipo de programa para isso).

3. Localizado o perfil, o técnico em farmácia/estagiário ira entrar as informações da prescrição no computador e depois enviar eletronicamente para plano de saúde. O sistema gera um rotulo para o medicamento.

4. O técnico em farmácia/estagiário ira contar os comprimidos/cápsulas ou qualquer outro formato de medicamento e colocar os respectivos rótulos.

 

5. O farmacêutico verifica se tudo esta correto: nome e data de nascimento do paciente, medicamento que esta sendo dispensado, dosagem, instruções de utilizacão, etc, e confere se foi tudo esta de acordo com o que o médico prescreveu.

6. Estando tudo correto, o medicamento esta pronto para ser dispensado.

Alem disso, o estagiário pode auxiliar com transferências de prescrições entre farmácias, recomendações de produtos OTC (over-the-counter: venda livre), requisição de novos refills em prescrições, criar perfis para novos pacientes da farmácia, atender o telefone, manter estoque, etc.

Em geral, o estagiário pode fazer tudo que o farmacêutico faz, desde que esteja sendo supervisionado pelo farmacêutico. Já o técnico em farmácia tem responsabilidades menores, como controle de estoque, atendimento ao cliente e processamento de prescrições.

Acho que seria ainda melhor para complementar esse post que vocês mandassem suas duvidas aqui nos comentários. Se voces já foram numa farmácia nos EUA, qual foi a sua experiência? Quais diferenças você achou mais interessante? Ou voce tem alguma outra curiosidade?

Obrigada por visitarem o blog, vou passar um mês no Brasil, mas assim que voltar começo meus estudos para as próximas provas!

Anúncios
Publicado em Estágio | 36 Comentários

Atualizações e o meu estágio

Olá pessoal, estou um pouco sumida dos posts mas sempre venho aqui responder as perguntas que vocês postam nos comentários.

Hoje vim fazer uma atualização do meu processo. Como eu tinha falado no post anterior eu comecei meu estágio aqui em fevereiro/2016. No estado de Maryland, que é onde fica a farmácia que eu trabalho, são necessárias 1560h de estágio antes de prosseguir com a licença de farmacêutica. Ate agora eu já fiz aproximadamente 1300h, então estou na reta final. Eu trabalho na farmácia 40h por semana (seg-sex das 10am-6pm), entao serão aproximadamente 10 meses no total para completar as horas. No final de Outubro eu termino as minhas horas! Agora deixa eu explicar um pouco como eu consegui meu estágio:

Aqui nos EUA tem farmácias de grandes redes (CVS, Wallgreens, Rite Aid, Safeway, etc) e também tem farmácias independentes, que são geralmente menores. Eu tentei aplicar para estagio em algumas redes, mas é muito difícil conseguir (ou pelo menos foi pra mim). Isso porque acho que eles preferem farmacêuticos que frequentam faculdades americanas, pois eles começam o estágio aqui no segundo ano de faculdade. Outro motivo é que nos foreign graduates temos que fazer muitas horas de uma vez, enquanto que os formados aqui passam por rotações em diversas farmácias e hospitais, diversificando assim as horas de estagio ao longo do curso. Ou seja, essas farmácias não precisam oferecer tantas horas para os estudantes daqui. Resumindo, apliquei pra varias vagas nas redes e não cheguei a lugar nenhum.

O jeito foi partir para as farmácias independentes, pois eu tinha lido num foram online que essa era a melhor maneira para conseguir estagio. Então assim que passei no TOEFL, comecei a mandar emails para as farmácias na minha área. Como eu moro numa cidade grande, tem até bastante farmácias independentes por aqui. Dos vários emails que eu mandei, recebi resposta de 2 farmácia diferentes. Por infelicidade, eu acabei escolhendo a mais longe da minha casa. Na época eu tinha ido conversar com os donos dessas duas e um deles me pareceu um pouco impaciente, por isso escolhi a outra e estou aqui desde fevereiro.

No começo eu não me comprometi a vir o dia todo, pois como eles queriam um voluntário, eu disse que precisava trabalhar no período da tarde pois o salário do meu marido não seria suficiente. Então comecei a vir  só na parte da manha. Depois de mais ou menos 1 mes aqui, eles me ofereceram uma “ajuda de custo” para começar a vir o dia todo. A farmácia precisava de alguém o dia todo e a outra pessoa que estava aqui iria sair. A ajuda de custo não era o mesmo que eu ganhava com o outro emprego, mas eu tive que fazer esse sacrifício. Antes de  começar o estagio eu precisei obter uma licença de estagiário, e a minha tem validade somente ate abril de 2017. Ou seja, se eu fizesse estagio somente 4h por dia, não terminaria minhas horas antes da licença expirar. Olha gente, é muito estresse viu.

Agora apesar de ter aprendido muito aqui, não vou continuar nessa farmácia. Meu plano é terminar meu estagio e começar a procurar outra coisa. Depois do estagio ainda tenho que estudar para mais duas provas para concluir o licenciamento: o NAPLEX e MPJE. Depois disso que finalmente serei uma farmacêutica.

No próximo post quero falar mais sobre as diferenças entre técnico em farmácia e estagiário em farmácia. Até a próxima!

Publicado em Estágio | Marcado com , | 16 Comentários

FPGEC em mãos e a procura de estágio

Olá pessoal, tudo bem?

Estou passando rapidinho para uma atualização: recebi meu FPGEC (Certificado de Equivalência) em janeiro, finalmente! Também consegui um estágio numa farmácia independente aqui na minha região. Vou fazer um post mais detalhado em breve com os passos que eu tomei na procura de estágio e da licença de estagiário também.

Uma ótima semana a todos!

 

Publicado em Sem categoria | 55 Comentários

Comunicando com o NABP

Bom dia pessoal, como estão indo??

Como eu falei no meu post anterior, eu passei no TOEFL no dia 03/outubro. Já estamos no meio de dezembro, e eu estava ficando agoniada com a falta de informações do meu processo de validação. Infelizmente, o FPGEC pede vááááárias semanas de intervalo para que eles possam receber os resultados da prova e fazer a avaliação final dos seus arquivos, portanto eu já esperava que não ia ouvir falar deles por um tempo, mas mesmo assim queria saber se estava tudo certo e a quantas anda meu processo. Vim explicar um pouco pra vocês como eu consegui me comunicar com eles e o que eles me responderam.

No site do NABP, eles falam que o atendimento ao cliente por parte do NABP só responde questões básicas relacionadas ao programa, mudança de endereço e e-mail, recibos e etc. O contato, caso anguém precisar é esse aqui:

To Contact Customer Service
E-mail: custserv@nabp.net
Phone: 1-847/391-4406

Notem que eles tem um número de telefone. Só que se você quiser informações pertinentes ao seu arquivo e o andamento do seu processo, eles pedem que entre em contato diretamente com o FPGEC. O problema é que o FPGEC só aceitam comunicação feita pelo correio ou fax, ou seja, não tem resposta imediata como no telefone. Então vamos ao como fazer:

Escreva sua carta com o seu nome completo, da maneira com que aparece nos seus documentos oficiais. Inclua também o seu número de incrição, se já tiver um. ASSINE a carta/fax. Eles desconsideram qualquer correspondência que não estiver assinada pelo candidato. Aqui está um exemplo da carta que eu enviei (não está assinada pois eu ainda não tinha imprimido).

Untitled

Pode datar em frente a assinatura se quiser

Eu imprimi essa carta, assinei, e enviei para eles por fax, mas adicionei o endereço completo aqui também para a sua consulta:
NABP
Attn: FPGEC
1600 Feehanville Drive
Mount Prospect, IL 60056
USA
Fax: 1-847/391-4502

A resposta deles chegou em menos de uma semana (!!!!!)

IMG_2500

Desculpa a qualidade da foto, mas o importante são as informações. O meu arquivo está sob avaliação final e eu vou receber a resposta deles entre 6-8 semanas!!! Fico feliz em saber que tudo deu certo até agora, mesmo com essa demora toda. Muito em breve eu vou poder começar a procurar um estágio. Eu já dei uma pesquisada, mas estou tendo dificuldades em descobrir qual a melhor maneira de conseguir, mas vou dando notícias aqui aos poucos.

Tem alguém aqui que enviou o application recentemente? Vem contar pra gente! Dúvidas? Deixe nos comentários, pois sua dúvida pode ser a de outra pessoa também!

Até a próxima pessoal

Publicado em Boards of Pharmacy | Marcado com , | 16 Comentários

Novidades!!!

Olá pessoal, como estão? Vim aqui pra contar pra vocês que saíram os resultados do TOEFL, e eu passei!!! Fiz a prova dia 3 de outubro, e os resultados saíram no dia 9.

Estava no carro viajando com meu marido, tentei acessar o site do celular é claro né, não funcionou. Eu presa dentro do carro, 8 horas de casa e sem chance de achar um computador por lá, quase morri de agonia. O site deles acho que não é adaptado pra celulares. Não levamos computador e eu não ia aguentar esperar até voltarmos pra casa pra descobrir se eu tinha passado ou não. Tive que pedir pro N. ligar pra mãe dele pra ela acessar de casa e me passar os resultados. Valeu a pena a ansiedade, consegui notas muito boas, bem mais altas do que eu esperava. Fez a viagem ficar mil vezes melhor! Se você está curioso em saber, esses foram meus scores:

Reading: 28
Listening: 30
Speaking: 29
Writing:28
Total de 115 pontos

E agora?
No site do NABP diz que eles recebem o resultado do TOEFL pelo correio 7 semanas após a data da prova (oi? Está indo de pombo-correio??), e depois disso eles pedem até 10 semanas para fazer a avaliação final do seu arquivo. De acordo com eles, nesse tempo eles vão olhar tudo de novo e verificar se está de acordo, ou requisitar alguma outra documentação necessária, para depois finalmente emitir o certificado de equivalência. Se levar mesmo esse tempo todo significa que meu certificado vai chegar só no final de janeiro 😮

Mas tenho certeza que não vai demorar tanto assim, eles devem dar um prazo longo para casos mais complicados/ para as pessoas não ficarem no pé deles o tempo todo. Anyway, já esperei tanto né, o que são mais alguns meses de espera?

Assim que chegar meu certificado vou precisar obter uma licença de estagiário com os boards of pharmacy e arrumar um estágio. Em DC são necessárias 1500 horas para então tentar o licenciamento. Mas um passo de cada vez, devagar e sempre!

Na minha opinião esta será a etapa mais difícil. Eu não tenho muita experiência de trabalho e isso vai pesar um pouco contra mim. Assim que eu tiver mais novidades venho aqui contar e vou mantendo vocês atualizados no meu processo.

Um abraço, até a próxima

Publicado em TOEFL | Marcado com | 3 Comentários

E o TOEFL, a quantas anda- Dicas de estudo para o TOEFL

Olá pessoal, como estão??

Esse fim de semana eu fiz o TOEFL e agora estou esperando o resultado que, de acordo com eles, deve demorar uns 10 dias. Estou confiante mas ao mesmo tempo apreensiva na nota de speaking. Não acho que fui mal, mas conseguir 26 pontos significa ter nota máxima em metade das questões e perder apenas 1 ponto das outras, por exemplo. Acho que fui bem em writing, que é a segunda maior nota que preciso.

Hoje vim dar umas dicas de estudo e as fontes que eu usei. Eu falei um pouco sobre o TOEFL e as notas necessárias para qualificar para o FPGEC nesse post. Recapitulando, são essas aqui: Reading: 22; Listening: 21; Speaking: 26; Writing: 24. De acordo com as direções do ETS (Educational Testing Service- a entidade que elabora o teste), ele segue o formato abaixo:

Reading: 3-4 passages, 12-14 questions (60-80min)

Listening: 4-6 lectures, 6 questions each + 2-3 conversations, 5 questions each (60-90min)

BREAK 10 minutes

Speaking: 6 tasks= 2 independent + 4 integrated (20min)

Writing: 1 integrated task (20min) + 1 independent task (30min)

Quando se fala em questões integradas, isso quer dizer que ela tem dois componentes, por exemplo: as questões integradas de listening requerem que você leia um texto e depois escute uma conversa ou palestra sobre um assunto relativo antes de responder as perguntas. Isso quer dizer que para encontrar a resposta, você terá de ser capaz de integrar o que você leu com o que você escutou. Esse mesmo formato é utilizado para algumas questões de writing e speaking: ler um texto e depois escutar uma palestra, para que então você escreva um texto/fale sobre como o que você leu se relaciona com o que você escutou.

Eu achei que teria mais dificuldade com a parte de writing do teste, mas depois que comecei a estudar percebi que estava perdida mesmo na tarefa de speaking. Não é porque eu não sei falar inglês, enrolo pra falar ou tenho sotaque pesado. Uma das minhas dificuldade foi lutar contra o nervosismo de ter que falar com um gravador: na hora de falar eu travava. Outra dificuldade é ter pouco tempo pra pensar antes de ter que responder uma questão. Quando você responde a questão, tem que ter já pensado em argumentos do porque da sua escolha. As vezes o assunto que você tem que falar é uma coisa que nunca passou pela sua cabeça.

Ex: Some people believe that universities should require students to take classes on ethics, whereas others believe a school should focus only on academic issues. Which do you think is better? Support you decision with reasons and examples.

São apenas 15 segundos pra pensar na resposta, e mais 45s pra responder. Esse é um dos tipos de perguntas que a gente encontra na parte de speaking, mas tem alguns outros tipos, que sao as questões integradas, onde você lê um trecho e depois ouve uma palestra antes de responder a questão. A minha estratégia inicial foi pedir pro meu marido praticar comigo. Eu fiz todos os practice tests e a noite ele revia tudo comigo e corrigia minhas redacões.

livroUm dos livros que eu peguei na biblioteca é o The Official Guide to the TOEFL test- 4th edition. Ele também está disponível para compra no site do ETS. Tem a descrição e exemplos de todos os tipos de questões que são apresentadas no teste. A melhor parte é que vem com um CD que dá pra instalar no pc e este contém 3 practice tests completos. Cada questão de speaking é cronometrada para o tempo que você tem pra se preparar depois para responder. Eu gravava todas as minhas repostas e a noite o N. avaliava e revisava comigo, dizendo onde eu poderia melhor, e etc. Esse programa também tem exemplos de respostas e qual nota tiraram, tanto pro speaking quanto writing. Ajuda bastante a avaliar você mesmo.

Interface do programa TOEFL iBT

tfwaO Official TOEFL iBT tests é parecido com o livro acima, mas ele tem somente practice tests. Sao 5 testes no programa que você instala no pc e o livro tem os transcripts do teste todo se você precisar.  Esse programa nao tem respostas de exemplo como o acima, so tem comentários gerais sobre o que eles esperam da sua resposta. Tambem tive uns problemas com esse programa porque ele travou em alguns segmentos do listening, mas em geral é uma ótima fonte para praticar.

ctfO Cracking the TOEFL ibT é bem parecid com o primeiro livro que eu falei, tem exercicios de todas as partes do teste e exemplos dos tipos que questões que aparecem, além de alguns speaking drills. Tem também 1 practice test completo no CD pra treinar.

Essas fora as fontes que eu usei pra estudar. Achei esses livros muito bons para praticar. Só pra lembrar que para se sair bem no TOEFL você já tem que ter uma base muito boa de ingles, pois nenhum desses livros faz revisão de gramática, vocabulário e etc. Não são para ensinar inglês. Eles são voltados para o formato do teste, que tipo de questões você vai encontrar e qual a resposta que os avaliadores esperam que você dê. Portanto para conseguir uma nota alta é preciso ter um nivel de inglês avançado.

Alguém ai está estudando pra fazer o teste? Quanto pretende fazer? Se você já conseguiu uma nota alta no TOEFL conte aqui quais fontes usou, ou dicas pra quem ainda vai fazer a prova! Espero que tenha ajudado.

Até a próxima

Publicado em TOEFL | Marcado com | 2 Comentários

Estou sumida, eu sei!

Ola pessoal, como estão?

Sei que ando sumida aqui do blog. Estava super ocupada com a organização do meu casamento, e uma amiga minha do Brasil ficou hospedada na minha casa por um tempo, depois tirei férias…

Untitled

Meu casamento, foi um dia muito especial!!! 😀

Agora finalmente estou tentando me concentrar nos estudos para o TOEFL. Já fazem 4 meses que eu passei no FPGEE e não sei como, perdi o foco e acabei deixando pra depois. Mas agora e [quase] oficial: quero fazer a prova do dia 3 de Outubro. Estou preparando um post pra vocês com dicas de estudo para a prova de inglês, então fiquem ligados!!!

Por hoje vai ser só uma passadinha rápida pra dar um oi mesmo, já já tenho que ir trabalhar 😛

Algumas pessoas entraram em contato comigo interessados na validação. Como anda o processo de vocês? E ai tem que já esteja no final? Deixe aqui suas dicas!

Até a próxima

Publicado em TOEFL | Deixe um comentário

Guia de estudos para o FPGEE

Olá pessoal

Hoje vim dar umas dicas de estudos para quem pretende fazer o FPGEE. Primeiramente vou começar dizendo que estas são dicas da minha experiência com a prova, e o que funcionou pra mim pode não dar certo pra você. Além disso, cada prova aborda os assuntos de maneira diferente da outra, portanto a minha prova foi diferente da anterior e será diferente da próxima.

Ok, vamos lá aos livros que eu utilizei:

Lippincott’s Illustrated Reviews: Pharmacology 5th edition 2012

pharmacEsse livro cobre um resumo dos conceitos básicos de Farmacologia, como você mesmo pode deduzir pelo título. Eu utilizei a 5ª edição, mas a 6ª edição já foi publicada em 2014. Não sei dizer o que tem de extra na nova edição, mas pra mim a 5ª foi satisfatória. Eu já tinha um livro de Farmacologia da época da Faculdade, mas achei muito importante estudar por esse livro, principalmente para absorver os termos técnicos em inglês. Ele também tem a fonética do nome das drogas, o que vai ajudar você a ter uma ideia da pronuncia em inglês.

Ele contém 43 capítulos que estão divididos por sistema de atuação das drogas e subdivididos por patologia. Achei muito fácil seguir, ele é resumido e contém as informações mais importantes de cada droga/classe. Os capítulos que cobrem os antimicrobianos estão muito bem categorizados e são de fácil entendimento, sendo focados em classe e atuação. Recomendo que você estude todos os capítulos, prestando particular atenção em efeitos colaterais, e guidelines de tratamento das doenças (qual medicamento é de escolha em um estágio particular da doença ou quando uma classe é preferida e porque), além de focar mais nos capítulos que você tem mais dificuldade. Mecanismos de ação não foram muito explorados no meu teste em particular. Faça resumos se você acha que eles vão te ajudar a memorizar quais drogas estão inclusas em cada classe e os efeitos colaterais, isso é extremamente importante e não tem escapatória da decoreba aqui.

Comprehensive Pharmacy Review (CPR)

cpr

Eu utilizei a 6ª edição de 2007, mas já foi publicada a 8ª edição em 2012 (não sei se tem uma mais nova que essa até o momento). Aqui, novamente não sei dizer quanta coisa mudou das edições antigas, mas dê uma pesquisada. Dependendo da diferença de preço vale a pena obter uma edição mais recente, pois eles estão sempre atualizando.

O CPR é considerando a “Bíblia da Farmácia”. Apesar de ser um livro focado no NAPLEX- The North American Pharmacist Licensure Examination, que é a prova para Licenciamento dos Farmacêuticos nos EUA, ele é um bom guia de estudo para o FPGEE. É um livro extenso, as páginas são mesmo como uma bíblia, aquele papel beeeem fininho e semi-transparente, ou seja, bem denso em conteúdo.

O que estudar desse livro? Eu diria que dos 60 capítulos eu cobri uns 45. Não li nenhum dos capítulos de OTC (over the counter), que são os medicamentos de venda livre aqui. O único que fez falta para a prova em si foi o de refluxo, mas acredito que cada teste deve focar em pelo menos uma classe de OTC, então se você tiver tempo dê uma lida desses capítulos, mas no meu caso não foi muito importante. Eu acho que o livro todo é muito importante. Após obter uma visão geral do livro, tente focar nos capítulos que você tem mais dificuldade.

Capítulos de 1-12: importantes. Dedique bastante tempo cobrindo o básico aqui. O capítulo 1 que cobre clinical trials foi insuficiente. Recomendo o capítulo 11 do APhA para  complementar. O capítulo 17 também é muito importante. Meu teste deu muita ênfase em metabolismo, e infelizmente achei esta fonte insuficiente para o teste. Capítulos 20-26 também são importantes.

Os capítulos de 39-60 são divididos por patologia. Eu recomendo que após você ter uma compreensão geral dos medicamentos pelo livro de Farmacologia Ilustrada (acima), leia esses também pelo menos uma vez pois eles contém informações sobre clínica e patofisiologia. Renal Failure e Heart Failure: na minha prova foi importante. Saiba categorizar os estágios de cada doença.

Sim, é basicamente o livro todo que você deve ler, pelo menos uma vez. Depois disso, divida seu tempo com base em dificuldade vs. importância do assunto. Siga a blueprint do teste o máximo possível, ela reflete todos os assuntos que serão abordados no teste.

The APha Complete review for Pharmacy- 10ª edição

aphaEu não utilizei esse livro nos meus estudos, porque eu selecionei os dois acima e meu noivo comprou e levou eles pro Brasil pra mim. Depois da prova peguei ele emprestado na biblioteca pra dar uma olhada e o único capítulo que eu li foi o de clinical trials. Realmente mil anos-luz melhor que o CPR. Não sei quanto aos outros capítulos, mas pelo que eu li da experiência de outros candidatos, eles escolheram o CPR ou o APha. Acho que não daria tempo de focar nos dois. Se você tem acesso aos dois livros, talvez valha dar uma olhada e comparar qual assunto é melhor coberto em cada livro, mas eu consegui passar utilizando somente os dois acima, portanto recomendo que você não se distraia e estresse com muita fonte de informações, pois isso irá criar muita ansiedade.

DICAS

  1. Seja realista quanto ao tempo que você precisará se dedicar para estudar. Eu comecei no final de Novembro para o teste de 20 de abril.
  2. Seja flexível: não se mate de estudar 7 dias por semana. Tenha um tempo pra você e pra não fazer nada se quiser.
  3. Fique longe do celular-computador-internet-redes sociais durante suas horas de estudo. Desligue o celular se for preciso, deixe ele fora do seu ambiente de estudo. É uma grande fonte de distração!
  4. Escolha poucas fontes de estudo para não se sentir atolado em conteúdo.
  5. Saiba o que funciona pra você, e o que não funciona. Pra mim, resumos não funcionam. Eu perdia muito tempo com eles. Achei melhor ler um capítulo duas vezes, do que ler uma vez fazendo o resumo e depois nunca ler o meu resumo.
  6. Memorize efeitos colaterais das drogas!
  7. Revise cálculos farmacêuticos (porcentagem, diluição, concentração etc) e aprenda cálculos farmacocinéticos (clearance, half-life, loading dose, dosing rate, etc). O CPR vai a fundo nesses cálculos, mas você não vai precisar fazer derivada, integral, etc. Saiba o básico.
  8. Tenha paciência quando você não entender algo na primeira vez. Retorne e não siga em frente até você entender. Isso vai te ajudar a evitar frustrações.
  9. Tenha atenção aos detalhes: Ex: dentre uma classe de drogas, existe uma que é mais utilizada¿ Existe uma combinação que funciona melhor que outra e porque¿ As vezes a gente se sente afogado no conteúdo a acaba passando batido por um detalhe importante.
  10. Aprenda a lidar com a frustração de ter um dia improdutivo: hoje você pode não ter alcançado seu objetivo quanto a horas de estudo, mas talvez amanhã você ira superá-los. Se você acha que perdeu muito tempo em um capítulo, tenha calma: esse tempo pode ter sido crucial para você entender certo assunto, e mais tarde você terá mais facilidade para revisar.
  11. Estruturas químicas:A minha prova teve várias, o que foi totalmente inesperado. Eu tentei estudar o máximo possível dos capítulos de Medicinal Chemistry, mas mesmo assim achei difícil. Outras pessoas que fizeram testes passados disseram que não acharam muito importante, então vai de você decidir estudar ou não. Tenha pelo menos uma idéia e estude também grupos químicos ácidos, básicos, neutros.
  12. Considere a possibilidade de fazer o pre-FPGEE. Tem um post aqui falando sobre ele.
  13. REVISÃO REVISÃO REVISÃO!!!

Essas são as minhas dicas. Se você quer saber mais sobre o que caiu na minha prova, eu fiz um post aqui. Me ajude a deixar esse post mais completo: se você tem dúvidas sobre um assunto específico deixe aqui nos comentários. Sua dúvida pode ser a de outra pessoa também. Espero que esse post seja de ajuda a vocês!

Até a próxima pessoal e tenham uma boa semana!

Publicado em Guia de estudos FPGEE | Marcado com , , | 13 Comentários

Resultado do FPGEE- PASSEI!!!!

Olá pessoal, Volto com boas notícias: acaba de sair o resultado do FPGEE e eu passei! Vi que tinham uns comentários novos em um post que eu estava seguindo na comunidade do FPGEE-abril do Facebook, daí quando abri vi o pessoal falando que o resultado tinha saído. Mandei mensagem pro meu noivo avisando, ele estava no horário de almoço então logo respondeu. Falou que eu podia ligar se quisesse. Liguei pra ele, e ele ficou na linha enquanto eu procurava minhas informações de login. Eu tomando uma nota mental, preciso de 75 pra passar, preciso só de 75. Nem acreditei quando abri a página e vi o resultado. Apesar de ter achado a prova um tanto difícil, consegui um score de 96!!! Falei pro N. o resultado e já comecei a chorar. Ele disse que se eu não tivesse começado falando o resultado ele ia achar que eu não tinha passado hahaha. Estou muito feliz! Obrigada de coração a todos que torceram por mim. Eu estava otimista que iria passar, mas ainda sim não descartava a possibilidade da reprova. Agora preciso pegar firme pra fazer a prova do TOEFL o quanto antes. Estou um passo mais próxima do Certificado de Equivalência! E aproveito pra reiterar que a transferência do diploma pra cá não é impossível, mas requer paciência e trabalhado duro. Vou passar umas dicas de estudo pro FPGEE para vocês no próximo post. Por hoje é isso meus caros, muita sorte pra todos que também estão nessa luta. E hoje é dia de comemoração pra mim!

Publicado em FPGEE | 5 Comentários

Na espera dos resultados + estágio antecipado

Bom dia pessoal!

Dei uma sumida do blog porque na verdade não tenho muitas novidades. Já faz três semanas do FPGEE, mas acho que ainda vai um tempo pra sair os resultados. O prazo máximo deles é de 8 semanas, mas pode ser que saia antes, vamos ver.

Esses dias alguém perguntou em uma comunidade que eu acompanho quais Estados que se pode fazer estágio antes de obter o certificado do FPGEC. Até então eu nunca tinha ouvido falar, pra mim todos os Estados exigiam antes de iniciar o estágio, mas não!!!! Muito bom ficar sabendo disso. De acordo com o pessoal que respondeu o post, parece que Maryland, Massachussets e Florida não precisa. Outras pessoas também disseram que não é necessário no Tennessee e nem New Hampshire, portanto se você estiver interessado em ir pra algum desses lugares, vale a pena procurar no Boards of Pharmacy pra ver certinho quais são as exigências, pois algumas pessoas também falaram que mesmo sem o Certificado eles exigem o TOEFL, então não sei.

Eu já andei olhando para Maryland, já que moro aqui do lado em DC. Eu imagino que nessa área vai ser mais competitivo arrumar estágio do que lá pros subúrbios de Maryland, então vamos ver. Eu não tenho permissão de trabalho ainda pois não me casei, mas assim que estiver tudo encaminhado pretendo começar a trabalhar no meu currículo e aplicar pra estágios em MD. Reservei um livro de estudo do TOEFL na biblioteca aqui perto, vai estar pronto amanhã. Espero que seja bom, pois eu ainda não comecei a estudar firme e quero fazer essa prova logo.
Alguém aí já enviou documentos pro ECE? Já recebeu resposta? Compartilhe aqui com a gente!!! Até a próxima 🙂

Publicado em Estágio | Marcado com , | 5 Comentários